Publicado em Notícias

PNAD Contínua: desemprego em Sergipe sobe para 17,1% no 1º trimestre de 2018

Aracaju 18 de maio de 2018.

 

PNAD Contínua: desemprego em Sergipe sobe para 17,1% no 1º trimestre de 2018

O desemprego no primeiro trimestre do ano no estado subiu para 17,1%, representando um acréscimo de 3,7 pontos percentuais (p.p.) frente ao trimestre anterior (13,4%), segundo o Observatório de Sergipe, vinculado à Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão, com base dos dados da Pesquisa Nacional de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado ficou acima do registrado pelo Brasil (13,1%) e pelo Nordeste (15,9%). Em comparação ao mesmo trimestre do ano passado, quando a taxa era 16,1%, o aumento foi de 1,0 p.p.

 

Gráfico – Taxa de desocupação – Brasil, Nordeste e Sergipe –
1º trim. 2017/ 4º trim. 2017/ 1º trim. 2018

B PNAD1

 

Os dados levantados pelo Observatório de Sergipe indicam que a população desocupada, no estado, ficou em aproximadamente 178 mil no 1º trimestre de 2018, correspondendo a um aumento de 10,6% frente ao mesmo trimestre do ano passado (aproximadamente 161 mil pessoas).

 

ATIVIDADES COM MAIORES GANHOS E PERDAS

Dos dez grupo de atividades econômicas, somente ‘construção’ (+3 mil) e ‘transporte, armazenagem e correio’ (+1 mil) apresentaram aumento da população ocupada, em comparação ao trimestre anterior. As atividades que registraram maiores decréscimos foram ‘agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura’ (-19 mil), ‘serviços domésticos’ (-10 mil) e ‘administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais’ (-9 mil). As maiores perdas ocorreram na atividade ‘agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura’, com 7 mil trabalhadores a menos. 
Na comparação anual, o grupo de atividades ‘comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas’ foi o que mais ganhou trabalhadores: um acréscimo de 14 mil pessoas. Em seguida vem as atividades ‘indústria geral’ (+7 mil), ‘construção’ (+7 mil), ‘serviços domésticos’ (+7 mil), ‘outros serviços’ (+7 mil), cada uma com incremento de 7 mil pessoas. As maiores perdas ocorreram nas atividades ‘agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura’ (-18 mil) e ‘administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais’ (-11 mil).

EMPREGO

A população sergipana ocupada passou de 840 mil para 862 mil pessoas entre o 1º trimestre de 2017 e o mesmo período de 2018, representando um acréscimo de 2,6%. Já o nível de ocupação, que mede a parcela da população com trabalho em relação à população em idade de trabalhar, atingiu 47,5% no 1º trimestre deste ano, 2,3 pontos percentuais a menos que o trimestre passado. Na comparação anual, quando o indicador era de 46,1%, houve um aumento de 1,4 ponto percentual.

Publicação completa aqui.

Imagem: tirada da net 

ONDE ESTAMOS

Rua Vila Cristina, 1051

13 de Julho Aracaju/SE

CEP: 49020-150

(79) 3214-6437

supes@seplag.se.gov.br

Boletim de Notícias

Cadastre-se para receber nossas novidades.

Escolha a publicação de seu interesse